quarta-feira, 16 de maio de 2018

Cesário Barreto - Um político a moda antiga


Por Cesar Barreto

Na época que o fio do bigode valia mais do que qualquer acordo cartorial. Cesário Barreto Lima em Sobral era a imagem desses políticos do passado que cumpriam integralmente os acertos políticos e primavam pela honestidade da coisa pública. Existia uma música do poeta polular Darley já falecido que dizia: Cesário Barreto prometeu pode-se comprar fiado Pois a palavra de Cesário é um cheque com fundos pré-datado.

Cesário foi prefeito de Sobral 1963-1967 e deputado federal 1978-1980. Chefe político da chamada corrente cesarista em Sobral durante 4 décadas.

Primo-irmão do ex-prefeito, Joaquim Barreto Lima, o Kinka e pai do ex-deputado e poeta popular, César Barreto Lima. 


Em 2020 será comemorado o Centenário de Nascimento do grande político cearense nascido em 6/13/1920. Atleta,um dos fundadores do Guarany de Sobral, comerciante, agropecuarista líder classista e político, Cesário Barreto costumava afirma que na mesa da sua casa não tinha primeiro nem segundo que na sua casa todos eram iguais.

O Chefe político era tão leal aos compromissos políticos assumidos que na eleição de 1986 sacrificou o próprio filho candidato a deputado estadual afirmando para os correligionários: Se não votar em Adauto Bezerra para Governador do Estado não precisa votar no meu filho, César para Deputado Estadual.

Foi prefeito de Sobral numa época em que não existia FPM a maioria dos recursos eram próprios do município. O velho cacique costumava pegar dinheiro emprestado sem juros do caixa da Firma Comercial do genitor, a F Chagas Barreto LTDA para pagar dívidas do erário municipal. Foi o primeiro prefeito do nordeste a começar um programa de construção de casas populares com recursos municipais. O conjunto habitacional ainda hoje de pé, resistindo ao tempo no Bairro Sinhá Saboia em Sobral. 

Outra grande obra, a construção de centros sociais e a Assistência Municipal. Um sistema de saúde municipal com médicos e dentistas de primeiro mundo, além do saneamento de Sobral e construir o mais moderno hotel do interior do Nordeste na terra de Dom José Tupinambá da Frota.

Casado com a sobralense Dona Tamar Pierre Barreto, a matriarca da família hoje com 92 anos, é pai de seis rebentos, Francisco José, Maria das Graças, César Barreto, Maria do Socorro, Maria do Carmo e Alexandre Barreto Lima.

Um político pra tirar o chapéu em referência eterna.

*Colaborou Carolino Soares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário