quarta-feira, 15 de maio de 2024

Governador Elmano defende transição energética em encontro de bancos de desenvolvimento da América Latina e Caribe




Assembleia da Alide acontece até 17 de maio, na sede do Banco do Nordeste, em Fortaleza

Nesta quarta-feira (15), o governador Elmano de Freitas participou da abertura da 54ª reunião anual da Associação Latino-Americana de Instituições Financeiras de Desenvolvimento (Alide). O evento acontece até 17 de maio, na sede do Banco do Nordeste, em Fortaleza. A abertura também contou com a presença do presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) e vice-presidente da Alide, Aloizio Mercadante; do presidente do BNB, Paulo Câmara; e do secretário-geral da Alide, Edgardo Alvarez.

O objetivo do encontro é promover o diálogo e a troca de experiências sobre o financiamento do desenvolvimento diante dos atuais desafios globais. Mais de 250 participantes estão reunidos, representando 60 instituições financeiras de 23 países, além de autoridades.

A programação prevê painéis, oficinas e palestras para discutir ações voltadas à aceleração da transformação produtiva regional de baixo carbono, proteção dos biomas amazônico, sertanejo, caatinga e manguezais, inclusão social pelo microcrédito, inteligência de mercado e infraestrutura.
Sustentabilidade com inclusão social



Elmano de Freitas, que retornou nesta quarta-feira de missão internacional na Europa com foco em energias renováveis, destacou a necessidade de acelerar a transição energética, com inclusão social. “A missão é uma ação de nove governadores do Nordeste, entendendo que a nossa região tem um grande potencial e que todos nós, estados nordestinos, podemos crescer muito com a transição energética. Nós temos potenciais diferenciados e estamos muito irmanados. Nós já temos seis pré-contratos assinados [para produção de hidrogênio verde]. Estamos agora tentando ampliar para dois ou três novos pré-contratos”, afirmou o governador, recapitulando as negociações realizadas na viagem.

Para o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, o hidrogênio verde tem muito potencial na descarbonização da economia. “O Nordeste é líder desse processo e nós vamos estar juntos para financiar fortemente essa perspectiva, que vai dar um salto histórico na capacidade de produzir energia”, ressaltou.



Mercadante disse, ainda, que é importante investir na mudança da matriz energética, mas que a resposta às emergências climáticas deve ser pautada pelos bancos de desenvolvimento da América Latina e Caribe.

“Precisamos, sobretudo, ter uma relação de solidariedade e nos debruçar sobre qual é o plano de intervenção, subsídios que a Alide pode produzir, por exemplo, para a recomposição e reestruturação dos territórios impactados por desastres naturais”, detalhou Mercadante, prestando solidariedade à população do Rio Grande do Sul, estado brasileiro que tem sido atingido gravemente por enchentes.

O anfitrião do evento e presidente do BNB, Paulo Câmara, reforçou a missão da instituição para consolidar o pioneirismo da Região Nordeste na produção de energias renováveis.

“O Banco Nordeste tem sido um parceiro fundamental da estratégia de transição energética do País, financiando usinas eólicas e fotovoltaicas, contribuindo para diversificação da matriz energética e a mitigação de mudanças climáticas. Nos últimos cinco anos, o Banco financiou mais de R$32 milhões, com energia solar e eólica, colocando o Nordeste como líder da geração de energia limpa do Brasil”, citou.



Ainda segundo Paulo Câmara, o esforço é atrair parcerias e investimentos. “Queremos atrair investimentos internacionais para usarem essa energia limpa, para produzir bens e serviços com baixa emissão de carbono”, completou.

Alide

A Alide é a comunidade de instituições financeiras que gera soluções bancárias para o desenvolvimento da América Latina e do Caribe. Sediada em Lima (Peru), tem como principal objetivo contribuir para o desenvolvimento econômico e social da região, por meio das boas práticas financeiras que promove entre os seus associados, como o financiamento de projetos inclusivos, responsáveis e sustentáveis. A Alide tem membros ativos em mais de 20 países da América Latina e do Caribe e em países extra-regionais como Alemanha, Canadá, Índia, Espanha, Portugal e Rússia.



Larissa Falcão - Ascom Casa Civil - Texto
Helene Santos/Casa Civil - Fotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura de Tauá