terça-feira, 7 de fevereiro de 2023

Em reunião com o Governo Federal, governadores do Nordeste articulam retomada do Projeto Transnordestina




Ferrovia vai integrar o acesso entre três estados da região Nordeste, levando mercadorias de polos econômicos até o Porto do Pecém

Os governadores do Ceará, Elmano de Freitas, o Piauí, Rafael Fonteles, e de Pernambuco, Raquel Lyra, estiveram nesta terça-feira, em Brasília, reunidos com os ministros do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), Wellington Dias, e da Integração e do Desenvolvimento Regional, Walter Góes. O principal objetivo do encontro foi discutir com técnicos e gestores alternativas de financiamento para o retorno dos trabalhos e dar velocidade à conclusão da ferrovia Transnordestina.

Na ocasião, o ministro Wellington Dias destacou o impacto socioeconômico que a retomada da Transnordestina tem sobre a população mais vulnerável. “Não existe uma obra mais social que essa, porque ela chega ao coração das áreas em que há mais população de baixa renda, criando oportunidades de emprego e renda para as famílias”, afirmou.

O projeto prevê a construção de 1.753km de malha ferroviária nos estados de Pernambuco, Ceará e Piauí, além da recuperação de 585km do trecho que liga Cabo (PE) a Porto Real do Colégio, em Alagoas. A Transnordestina será uma solução logística integrada para atender a região Nordeste, com foco no agronegócio e na indústria mineral.

“Se tivermos uma proposta capaz de dar mais agilidade para a conclusão da obra, mais cedo conseguiremos abrir portas para a chegada de investimentos dos setores. A riqueza que está na região só terá chances de se tornar fator econômico com a ferrovia”, declarou Wellington Dias. O ministro ainda lembrou outras possibilidades de investimento na região, como siderurgia, mineração, logística, cimento e energia.



“Na reunião com os governadores do Nordeste, ficou estabelecido que a conclusão da Transnordestina é fundamental para o desenvolvimento da economia da região Nordeste. Desde então, estamos dialogando e buscando, juntos, soluções para acelerar a obra que trará mais empregos na sua construção e desenvolvimento para os nordestinos quando estiver concluída”, declarou o governador do Ceará.
Apresentação e recursos



No encontro, o diretor-presidente da empresa Transnordestina – executora do projeto ferroviário –, Tufi Daher Filho, fez uma apresentação detalhada sobre as etapas da obra e as possibilidades de repasses de verba.

Ainda nesta semana, será realizada nova reunião para debater o tema, com presença de representantes dos ministérios da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), do Desenvolvimento e Assistência Social, dos Transportes, da Infraestrutura, da Fazenda, de Portos e Aeroportos e da Casa Civil da Presidência da República para que seja apresentado o quanto antes um projeto detalhado ao presidente Lula.

“Este é um projeto prioritário tanto para o presidente quanto para os governadores. Vamos sistematizar as prioridades por regiões e por estados e, no Nordeste, merecem destaque a transposição do Rio São Francisco e a Transnordestina. O Governo Federal vai fazer o possível para que o projeto da ferrovia seja garantido por inteiro”, destacou o ministro Waldez Góes.

O MIDR será o responsável pela modelagem de um novo funding para financiamento das obras da ferrovia. Uma das propostas é o uso de recursos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) e da recompra de cotas do Fundos de Investimento do Nordeste (Finor) com esse objetivo.

* Com informações das assessorias de comunicação dos Ministérios do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) e da Integração e do Desenvolvimento Regional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura de Tauá