sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Mucambo: Alunos usam redes sociais para expor precariedade no Transporte Escolar


Cansados do descaso com o transporte escolar alunos da localidade de Tamundé, no município de Mucambo, resolveram tonar público a precariedade do ônibus em que diariamente eles são transportados.

Segundo a publicação nas redes sociais, a maioria dos alunos tem que se deslocar de Tamundé até outra localidade chamada Caiçara em pé dentro do ônibus por falta de assentos adequados. Segundo os relatos, o ônibus está em péssimas condições em sua parte interior. O ônibus transporta alunos do 6º ao 9º ano.

Após esperar e não ver ação por parte da gestão municipal, que tem a frente o prefeito "Canarinho", como é mais conhecido, os alunos se viram obrigados a expor o ato nas redes sociais na esperança que o problema seja resolvido.


Veja o vídeo que está circulando nas redes:

Um comentário:

  1. Artigo
    MIREM-SE NO EXEMPLO DOS MENINOS E DAS MENINAS DO TAMUNDÉ
    Prof. Araújo

    As vozes das crianças foram escutadas lá nos grotões do pé da serra grande,
    para depois ecoarem no facebook e serem ouvidas por todo esse Brasil afora.
    Eram gritos de protesto dos meninos e das meninas, estudantes do Tamundé,
    que se deslocam de segunda à sexta, para assistir aula na escola da Caiçara.
    Cansados de viajarem no velho transporte escolar, inseguro e desconfortável,
    eles gravaram um vídeo com um celular na mão e a indignação nos corações.

    Dessa forma, a meninada do Tamundé fez chegar sua mensagem ao prefeito,
    pra reivindicar do poder municipal um transporte escolar seguro e confortável,
    o que vem a ser um legítimo direito dos alunos e uma obrigação da prefeitura.
    Espera-se que o prefeito atenda a justa solicitação da garotada tamundeense.
    Afinal, cuidar bem das crianças deve ser sempre a prioridade das prioridades,
    e, acredite: investir em educação é, certamente, o melhor investimento social.

    E quem são esses meninos e meninas que, na internet, exigem seus direitos?
    São os filhos do mundo globalizado, ou da aldeia global, como dizia McLuran,
    um escritor canadense que previu a internet trinta anos antes dela vir a existir.
    Eles moram no Tamundé mas podem morar em Tóquio, Teresina ou Taubaté,
    e não desgrudam do celular, pois estão sempre conectados nas redes sócias.
    São eles que ainda nos fazem acreditar que amanhã o mundo vai ser melhor.

    Por tudo isto, mirem-se no exemplo dos meninos e das meninas do Tamundé.
    Eles não foram contaminados pelo “bacillus politicus”, aquela nociva bactéria,
    causadora da “paixonitte polittiqueira”, uma doença cujo sintoma é a cegueira.
    Eles não querem nem saber se o prefeito é Cazuza, D.Pedro I ou Lady Gaga.
    O que interessa verdadeiramente, pra eles, é que o prefeito, seja lá quem for,
    exerça seu papel com dignidade e contribua pra melhorar a vida das pessoas

    E para finalizar, uma breve reflexão sobre uma marca da contemporaneidade,
    que é a presença das avançadas tecnologias da comunicação em nossa vida.
    com destaque para as redes sociais, que revolucionaram a vida de todos nós.
    Hoje somos bilhões de moradores duma aldeia global chamada planeta terra,
    e a qualquer instante podemos bater um papo com nossos vizinhos do Japão.
    Mas o que a gente precisa mesmo é conversar com os vizinhos de Mucambo.

    ResponderExcluir