segunda-feira, 10 de julho de 2017

Em 24 horas, dois bancos são atacados no Ceará


Criminosos atacaram uma agência do Banco do Brasil, na madrugada desta segunda-feira, 10, no município de Redenção. Uma parte do grupo, com armamento de grosso calibre, também cercou o batalhão policial e trocou tiros com os PMs. Esse foi o segundo ataque a banco no Estado, em 24 horas. Ninguém ficou ferido, e a quantia que teria sido levada não foi informada.

A ação foi registrada às 2 horas da manhã e durou cerca de 30 minutos, como relata o sargento Erismundo Pereira, da 2ª Cia.do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM). "Foi simultâneo, enquanto atacavam nosso pelotão, outra parte explodia o banco", narra ele. Pelo menos três carros teriam sido utilizados nos ataques- uma Hillux prata, uma Ecosport bege e um Golf Vermelho.

Foi solicitado reforço policial do Comando Tático Rural (Cotar) e destacamentos das cidades vizinhas, mas até o momento não há informações sobre os suspeitos. Dois veículos, ainda não identificados, foram encontrados incendiados no distrito de Dioguinho. "Essa tática de incendiar carros é usada por ele para dificultar a ação policial, mas estamos reunindo as equipes para achar os criminosos", completa o sargento.

Na madrugada desse domingo, 9, o município de Ipueiras foi sitiado por pelo menos 12 homens portando armas de grosso calibre. Os moradores foram feitos reféns durante a explosão do cofre do BB da cidade e ataque à delegacia local.

Dois integrantes de uma banda de forró, cujo ônibus trafegava por estrada da região, foram atingidos na troca de tiros dos criminosos com a Polícia Militar.

Com os ataques do fim de semana, sobe para 29 o número de ações contra instituições financeiras, conforme levantamento do O POVO com base nos dados do Sindicato dos Bancários do Estado do Ceará (Seeb/CE).

O POVO considera furtos a caixas eletrônicos como ações contra banco, mas entende que o ataque a carro-forte é um roubo que não afeta unidades de atendimento. Já os roubos à pessoa não são contabilizados como ação contra banco.

AMANDA ARAÚJO - O Povo Online.

Nenhum comentário:

Postar um comentário